quarta-feira, 7 de maio de 2014

2˚ DIA 7 MAI - ROMA A SORRENTO, VIA POMPEIA

DIÁRIO DE VIAGEM

Após a troca do carro iniciamos a viagem até a nossa primeira zona de interesse – a Costa Amalfitana, com passagem por Pompeia.

Optamos por passar as duas primeiras noites em Sorrento, embora não seja uma cidade das mais atraentes, para dali conhecer Pompeia e Capri.
Saímos de Roma (Aeroporto de Fiumicino) em torno das 10 h e pegamos a autoestrada na direção de Nápoles. A viagem foi tranquila – só tivemos um pouco de transito na entrada do anel viário de Roma (G.R.A). O visual em torno é bem bonito, com uma vegetação abundante, bem florida.


Contornamos Nápoles pelo anel viário e chegamos às ruínas de Pompeia as 13:00 h. A estrada é bem sinalizada e logo ao sairmos da via principal estamos ao lado da entrada (há placas indicando). Há vários estacionamentos públicos para deixar o carro, vários locais para comer, desde restaurantes até lanchonetes, e barracas de souvenir.

A área total de visitação é muito grande – a guia nos orientou sobre a área de maior interesse dentro do tempo que dispúnhamos. Deram-nos mapas e guias (tem em várias línguas). Também é possível contratar um guia ou alugar um audioguia. O livro-guia atendeu perfeitamente.
Realmente a visita é impressionante. Pompeia foi destruída no ano 79 DC. E ficou soterrada por 17 séculos. A partir de 1750 vem sendo escavada e restaurada. A partir daí é possível conhecer muito da vida e dos costumes dos romanos daquela época. É possível ver anfiteatros, o fórum (a praça principal) onde se situavam os mais importantes edifícios políticos, administrativos e religiosos, ruas, casas, termas com suas divisões de salas de banho quente, frio, vapor, pedaços de parede com afrescos, etc. O livro informa o que seria cada edificação e como funcionava naquele tempo e a gente já fica viajando no tempo e imaginando a vida há mais de 2000 anos... Na época cerca de 20.000 pessoas moravam lá e estima-se que 16.000 morreram pelo calor, gases e cinzas. Tudo é muito organizado, tem banheiros, cafeteria, lixeiras espalhadas pelas ruínas, está tudo muito bem cuidado. E ainda estão trabalhando na área. Ficamos por lá umas 3 horas e foi suficiente para ver bem.










Por trás da cidade vê-se imponente o Vesúvio, causador da tragédia, agora bem calminho, com algumas nuvens circundando seu topo. Destaca-se bem no meio da área plana.

De lá seguimos para Sorrento – o caminho vem tortuoso percorrendo a borda do penhasco, podendo-se ver o Mar Mediterrâneo de um lado, e as encostas com suas casas empilhadas do outro.  Em algumas áreas há um local de parada de carros para ver a vista. Aqui e ali há hotéis ou clubes construídos na encosta, com plataformas onde há mesas, cadeiras, espreguiçadeiras para que as pessoas fiquem lá curtindo esse visual tão diferente.





Sorrento marca o início da Costa Amalfitana mas na verdade não faz parte da via charmosa assim conhecida. É uma cidade simpática, tendo a área central recortadas por vielas com muitos bares e restaurantes. Daqui partem os barcos para Capri e amanha nosso passeio é até lá.
No deslocamento desde Roma até aqui duas coisas nos chamaram atenção – primeiro, as sacadas cheias de vasos floridos – por mais simples que fossem as casas ou prédios, eles colocam muitos vasos com flores ou folhagens nas varandas – às vezes ocupando a varanda toda, já que elas são pequenas. Em algumas há trepadeiras que cobrem toda a grade da sacada. Fica muito bonito.




Segundo, o habito que eles tem por aqui de pendurar a roupa para secar na varanda/sacada – prédios inteiros e varandas de casas com varais de roupas secando, num estranho colorido de roupas balançando ao vento. Algumas casas/prédios eram locais simples, mas outros não, seriam de classe média – é como se eles não tivessem uma área de serviço e realmente precisassem fazer isso. Em umas casas mais baixas as roupas ficam perto da rua – fico imaginando no Brasil – a roupa seria levada rapidinho!!!




9 comentários:

  1. Boa noite Jussara & Burnier,
    Estamos acompanhando e felizes por tudo estar dando certo e vocês se divertindo.
    Abs,
    Fatima e Fernando Cima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato amigo, vocês já conhecem tudo isso..., mas é bom para relembrar, né?

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olá Ju & Beto,
    Parabéns por mais essa empreitada. Vcs foram muito felizes em escolher essa região tão encantadora, não só pelas belas paisagens como pelo rico legado cultural visto nos inúmeros sítios arqueológicos, museus, monumentos, palácios e castelos de todos os tipos deixados pelos romanos há 2000 anos atrás.
    Aproveitem! Bj
    Noelia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amiga, mas estudamos um bocado para não errar!

      Excluir
  4. Esqueci de dizer que as fotos estão lindas! Hehe

    ResponderExcluir
  5. Noelia foi muito gentil em me mostrar suas descrições e fotos da viagem. Adorei.
    Bjs
    Mãe

    ResponderExcluir
  6. Estivemos em Pompeia, que e emocao a flor da pele.... loucura.essa cidade.Vendo a cidade toda, inclusive as marcas das bigas no chao, da pra se ter uma vaga ideia do que foi aquele terrivel dia, mas nao fizemos a continuacao desse roteiro. Subimos direto pra Toscana..... Da proxima,, com certeza, exploraremos essa regiao. Beijo Erika Jordao

    ResponderExcluir
  7. A viagem na história sempre é emocionante. Adoro.

    ResponderExcluir