sábado, 10 de maio de 2014

5˚ DIA 10 MAI - POSITANO

DIÁRIO DE VIAGEM

          O dia hoje foi tranquilo, já era hora! Despertamos e tomamos o café da manhã mais tarde, provavelmente por ser o primeiro dia que não usamos o despertador. O café da manhã deixou a desejar, pelo preço do hotel poderia ser um pouco mais elaborado.

         O tempo amanheceu meio “foggy”, mas com temperatura agradável. O programa era circular pelas ruas de Positano, bisbilhotar nas lojinhas, bater fotos, etc...

          Descemos pela rua de mão única – a “Viale Pasitea”, parando aqui e ali, olhando a vista, batendo fotos de vários ângulos, etc... Como era sábado havia mais gente pela rua, mais turistas vindos de não sei onde. As lojas se alternam entre algumas mais elegantes e caras e outras mais simples, mais parecidas com aquelas lojas de cidade de praia. A moda usa muito linho, tanto para roupa masculina quanto feminina, e adereços como lenços, echarpes, etc...







          Outra coisa que se encontra muito por aqui são artigos à base de limão (siciliano, é claro) – cremes, perfumes, shampoo, biscoitos, velas, aromatizantes, etc... Também vimos algumas galerias de arte bem interessantes.

          Caminhamos até a praia, visitamos a Catedral e fomos almoçar. Encontramos um lugar bem agradável, "La Zagara", onde fizemos um lanche bem gostoso.






       Lá pelo meio dia o sol abriu e esquentou e a praia ficou cheia de gente “lagarteando” nas pedras!!! Muito engraçado ver isso, especialmente para nós que temos tantas praias de areia branca e macia. Mas eles ficaram lá até o sol ir embora.









          Na volta, ao invés de caminhar, tomamos um ônibus que faz a circular interna de Positano e viemos para o hotel. Pelo caminho fomos observando a rua estreita, com carros estacionados em um lado da rua, pessoas, motos, carros, ônibus, todos disputando o mesmo espaço...







          Alguns prédios são bem enfeitados com flores, vasos, etc...outros nem tanto. Mas em compensação encontramos bem no meio delas a Bandeira do Brasil!!!







          Os restaurantes têm sacadas que se debruçam no penhasco com uma boa vista. Aqui e ali uma escada que vai descendo pela encosta até chegar a uma casa lá no fundo. Definitivamente, acessibilidade não é o forte aqui. Pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção não devem vir para cá, e nem pense em torcer ou quebrar o pé por aqui...






          Pelo caminho há vários restaurantes bem bonitos e simpáticos, enfeitados com flores e... limão!!!



 
          Realmente, a cidade é bem agradável, mas é um tipo de turismo diferente. Não é aquele turismo de visitar museus, galerias, castelos, etc...; mas sim de ficar em um bom hotel, passear de barco para ver as cidades a partir do mar, comer em um restaurante charmoso, contemplar a natureza em um “dolce far niente”, mas preparado para gastar um bom dinheiro, pois aqui tudo é muuuuito caro!
          
         O barco aqui funciona como um ônibus. Existem linhas regulares entre as várias cidades que compõe a costa amalfitana: Sorrento – Ilha de Capri – Positano – Amalfi – Salerno. Os preços variam entre 8 Euros, trajetos curtos de 25 min, e 15 Euros, trajetos mais longos que chegam a 35 min. Dá para o turista ficar em uma das cidades e visitar uma das outras a cada dia, sem necessitar de um carro. Todavia, para os amantes da direção, as estradas apertadas, sinuosas, montanhosas, perigosas e muito, mas muito bonitas mesmo nos obrigam a desfrutar o prazer de passear dirigindo por este litoral curvilíneo, romântico e encantador!

          A propósito, os ônibus fazem os mesmos percursos que os barcos interligando as cidades, contudo o tempo de deslocamento é sempre o dobro ou incógnito, devido às características das estradas.

10 comentários:

  1. Adoramos as fotos!!
    Que passeio lindo, amigos!
    Curtam muito!!
    Beijos: Sandra e Kersul

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amigos, que bom te-los a bordo. Gostamos dos comentários. Voltem sempre. bjs

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Ainda não, porque estamos no Sul da Itália, abaixo de Roma. A partir de amanhã vamos em direção a Toscana (Pisa, Livorno, Pistoia, etc...) aí sim, devemos encontrá-lo. Em breve vamos cruzar o Rio Pó! Abraços.

      Excluir
  4. Parabens pelas fotos e os commentarios. Gostariamos de voltar novamente para là. Aproveitem destes lugares fantasticos !

    Sophie e Viard

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigos. Ficamos muito satisfeitos vendo vocês lendo e olhando o nosso blog. Curtimos muito isso. Estamos com saudades.
      Podem deixar que vamos aproveitar ao máximo!!!

      Excluir
  5. Belas imagens. Narrativa interessante, pois este é um lugar que um dia ainda vou visitar.
    Biasus

    ResponderExcluir
  6. As fotos são maravilhosas e gostei muito das favelas italianas lembra muito a nossa favela da Rocinha, rsrsrsr. Continuem mandando ta bem divertido.

    ResponderExcluir
  7. Comentário acima é do Marcão.

    ResponderExcluir